terça-feira, 13 de setembro de 2011

Agradece

É...o ser humano tem descargas emocionais e eu tive uma série delas estes últimos meses.
Farta de estar 24 horas com meus pais, 12 delas a trabalhar, cansada de não ter uma vida social ativa. Desanimada com tudo, revoltada, ansiosa. Porém Deus gosta de esfregar na minha cara as verdades e que tem coisas bem mais importantes que aturar as minhas pancas e crises de existência.
Ontem estava zangada com a vida, zangada com a minha situação, com a crise que nos debatemos, com problemas familiáres etc. Sentei-me um pouco e desfolhei uma revista...
E assim que a desfolhei percebi o quão ingrata eu sou! Aliás todos nós somos ingratos.
Quem sou eu ... aliás quem somos NÓS pra protestar contra o universo? Quem somos NÓS pra dizer que a vida é injusta quando temos inúmeros privilégios?


´
Abri  a revista justamente numa pagina com uma criança subnutrida em África, com trajes  rasgados, pele empoeirada olhos brilhantes e esbugalhados. Senti-me mal, senti que não tenho o direito de estar triste, de estar zangada com nada. Porque eu abro uma torneira e tenho àgua, posso dar-me ao luxo de tomar um banho quente. Se tenho fome... posso  ir ao restaurante. Tenho uma cama onde dormir, roupas, muitas outras coisas supérfulas,trabalho e sobre tudo tenho saúde.
Cada vez mais apercebo-me que estou inserida numa sociedade de lamentações onde na verdade deveriamos de agradecer por tudo o que temos. Por isso hoje quero agradecer por ter saúde, por ter uma família, por poder sentir as gotas de chuva no meu rosto, por ter entrado na universídade, por estar a conquistar a minha liberdade aos poucos. Sim! Quero agradecer porque ... na verdade eu tenho uma vida previligiada.

Lição de hoje: Agradeça por o que tem, não  lamente o que não pode ter!

2 comentários:

ombemua disse...

Verdade verdadinha!
:(
E' muito triste ver essas situacoes :S

Baci*

estrela disse...

ora nem mais, eu tento agradecer o que tenho e sei que não agradeço o suficiente!!!