sexta-feira, 8 de março de 2013

"Pão e Rosas"

Se eu perguntar na rua o porque que hoje se comemora o dia internacional da mulher, quase ninguém, já para não dizer ninguém mesmo,   sabe que foi através de uma greve em 1857 para melhores condições de trabalho.
Hoje é dia da mulher, e vou festejá-lo a minha maneira, relembrando nomes que tornaram possível hoje eu poder ser uma mulher livre,decidida com direitos e igualdade perante ao homem. Quero relembrar aquelas que nem a morte conseguiu calar as suas vozes e o grito de guerra, as que contribuíram na sociedade, na ciência, cinema, na literatura, as que deram a cara por mim, que lutaram para que eu pudesse hoje ter acesso ao ensino e conhecimento e não ser apenas um corpo.




Madre Teresa De Calcutá

Agnes Gonxha Bojaxhiu conhecida mundialmente como Madre Teresa de Calcutá ou Beata Teresa de Calcutá foi uma missionária católica albanesa, nascida na República da Macedônia e naturalizada indiana, beatificada pela Igreja Católica em 2003. Considerada por muitos como a missionária do século XX.


                                               Margaret Tatcher
Política britânica, foi primeira-ministra do Reino Unido entre os anos de 1979 e 1990. Conhecida como a "dama de ferro" conseguiu implantar importantes reformas políticas e econômicas no Reino Unido.


                                                               Princesa Diana

Princesa Diana
Nascida Diana Frances Spencer foi a primeira esposa de Charles, Príncipe de Gales, filho mais velho e herdeiro da Rainha Elizabeth II. Seus dois filhos, os príncipes William e Harry.
Após seu casamento tornou-se uma das mulheres mais famosas do mundo, admirada principalmente por seu trabalho de caridade em especial pelo seu envolvimento no combate à SIDA e na campanha internacional contra as minas terrestres.


Marie Curie 

Cientista francesa de origem polaca, foi a primeira a receber dois Prémios Nobel, um de física e o outro de química pelas suas pesquisas.

Elizabeth I

Em seu reinado, de 1558 a 1603, conhecido como período Elisabeteano, levou a Inglaterra à prosperidade e fundou o que seria o Império Britânico.

Audrey Hepburn
A atriz Audrey Hepburn, que se consagrou nos cinemas  nasceu em 1929 na Bélgica e actuou muito além das telas. Apaixonada por dança, Hepburn tornou-se, na Holanda, duranteSegunda Guerra Mundial, uma humanitária e levou mensagens secretas nas sapatilhas, organizou espectáculos clandestinos para angariar fundos para a Resistência e viu muitos de seus parentes – que também lutavam contra o fascismo– morrerem por resistirem ao regime. Actuou em diversos sucessos mundiais, facturou os maiores prémios da TV, cinema, teatro e música e, em 1987, tornou-se embaixadora da Unicef, confirmando a sua vocação para fazer o bem. Passou os últimos anos de sua vida em missões pela Unicef, visitando países, dando palestras e promovendo concertos com causas nobres.  Relembrando também que Audrey Hepburn enfrentou preconceitos masculinos para seguir com sua vida, já que se divorciou e lutou pelos seus filhos.



1 comentário:

Ombemua - Saoirse disse...

esquece-se muito tudo isso.
Nao sou de comemorar este dia, mas valorizo muito essas mulheres todas :)
Hoje pensa-se no dia de modo totalmente diferente e nao gosto nada.

xi❤